quinta-feira, 21 de julho de 2011

Campeão Mundial de Clubes FIFA 2000

Foi o primeiro Campeonato Mundial de Clubes organizado pela FIFA, a autoridade máxima do futebol, que pretendia substituir os antigos torneios intercontinentais, o que, na prática, acabou por ocorrer somente em 2005. 

Cada confederação continental teve direito a apontar um representante para essa competição. A Fifa ofereceu ainda uma vaga a ser indicada pela CBF, e outra ao Real Madrid, campeão da Copa Intercontinental de 1998, para completar a lista de 8 clubes. Foi o primeiro torneio com participação de equipes de todos os continentes e não apenas da Europa e da América do Sul. 

A primeira fase foi de grupos, as equipes foram divididas em dois grupos.

Grupo A

Sport Club Corinthians Paulista - Representante do país-sede, Campeão Brasileiro de 1998
Real Madrid Football Club - Campeão Europeu e da Copa Toyota de 1998
Al Nassr Football Club - Campeão Asiático de 1998
Raja Club Athletic of Casablanca - Campeão Africano de 1999

Grupo B

Club de Regatas Vasco da Gama - Campeão da Libertadores da América em 1998
Manchester United Football Club - Campeão Europeu de 1999
Club Necaxa - Campeão da Concacaf 1999
South Melbourne Football Club - ampeão da Oceania de 1999

O grupo A foi disputado em São Paulo, no Morumbi, as partidas aconteciam em sistema de rodada dupla. O jogo de abertura do Mundial, foi entre Real Madrid e Al Nasser dia 05/01/2000. O Real venceu por 3 a 1. No segundo jogo da rodada o Corinthians, estreou contra o Raja Casablanca. No primeiro tempo, o Corinthians não marcou gols, apesar da boa quantidade de chances criadas. No segundo tempo, o Timão começa com tudo e logo aos 4 minutos abre o placar. Marcelinho cruza para Luizão marcar: 1 a 0. O segundo gol do Corinthians saiu numa jogada confusa na área, aos 19 minutos. Ricardinho cobra falta. Fábio Luciano cabeceia. O goleiro defende. Fábio aproveita o rebote. A bola bate na trave superior, no chão e não entra. O juiz valida o gol. Placar final: 2 a 0.
video

O segundo jogo do Timão foi contra o Real Madrid, jogo esse que praticamente decidia a classificação, afinal, o time que ganhasse praticamente estaria classificado para a final. Em uma das partidas mais importantes de toda a sua história, o Corinthians precisou se superar para sair do Morumbi com um resultado satisfatório.Mais antes da partida o clima esquentou, provocações de ambas as partes, Edilson disse que achava, Christian Karembeu zagueiro do Real Madrid não deveria jogar em nenhum time grande porque ele achava o jogador francês muito ruim , o Presidente do Espanhol, 
Lorenzo Sanz ignorou o fato que o Capetinha Edílson estava sendo o melhor jogador do mundial, e disse, não conheço esse jogador e acho que ele teria que nascer de novo para chegar perto do futebol de Karembeu, questionado sobre o assunto o zagueiro francês respondeu não vou ter problemas para marca-lo.  

As equipes foram a campo e aos 19 minutos, o Real Madrid abre o placar com um gol de Anelka. Edílson, o “desconhecido”, empata o jogo aos 28 do primeiro tempo. No segundo tempo, o Timão volta com tudo e Edílson cumpri a profecia de  passar a bola por debaixo das pernas do zagueiro Karembeu, e fez, ainda melhor com requinte de crueldade, espetacular dia 07 de janeiro de 2000, Edílson recebe belo lançamento de Ricardinho pela lado direito do campo, e parte em velocidade para cima do  zagueiro, colocou a bola entre as pernas do Karembeu e soltou uma bomba de direita fazendo um golaço. No fim da partida o capetinha disse agora eles me conhecem risos.  

A festa da Fiel só não foi maior por uma bobeada da zaga corintiana que deixou Anelka livre para driblar Dida e empatar o jogo, aos 25 minutos. Porém o lance de mais suspense do jogo ainda estava por vir. Aos 36 minutos, Fábio Luciano faz pênalti em Sávio. Silêncio no Morumbi. Anelka se apresenta para cobrar. Só que no gol corintiano estava o espetacular goleiro Dida, e na disputa entre o atacante francês Anelka  e o goleiro Dida não deu outra. E ele pegou mais um, deixando o Corinthians vivo na competição. Na segunda partida da rodada dupla, o Al Nasser venceu o Raja Casablanca por 4 a 3.
video

Na última rodada de classificação, o clube espanhol do Real Madrid venceu o Raja Casablanca por 3 a 2, já  o Corinthians já entrou em campo sabendo que tinha que ganhar por dois gols de diferença para ir à final. Aos 24 minutos do primeiro tempo a fiel começou a ficar tranquila, Edílson rolou para Ricardinho que completou para as redes: 1 a 0. O placar permaneceu até o final do primeiro tempo, apesar do Timão ter criado outras chance de gols. No segundo tempo, o domínio alvinegro continuou, mas a demora do segundo gol deixava a torcida apreensiva o alívio só veio aos 36 minutos, Luizão em bela assistência rola  para Rincón que entra pela direita e bate forte, na saída de Khojalli. Placar final: 2 a 0. E o Coringão estava na final.
video
O grupo B na primeira rodada, aconteceu a única grande zebra do Mundial. O Manchester empatou com o Necaxa em 1 a 1, enquanto no segundo jogo da rodada dupla a equipe do Vasco ganhou do South Melborne por 2 a 0. A segunda rodada foi aberta com o jogo em que todos acreditavam que seria o jogo que decidiria o grupo , a equipe vascaina não tomou conhecimento do time inglês, final Vasco 3 a 1 em cima dos diabos vermelhos do Manchester. Na outra partida do grupo a equipe mexicana do Necaxa vence o South Melborne por 3 a 1. A rodada final do grupo B, abriu com um jogo que não valia nada, apenas para cumprimento de tabela,Resultado, o Manchester venceu o South Melborne por 2 a 0, placar que deixou o time inglês, em quinto lugar.  Na partida que decidiu o grupo,  a equipe carioca do Vasco da Gama, venceu o Necaxa por 2 a 1, e  carimbou a passagem para a grande final do Primeiro Mundial organizado pela FIFA , onde enfrentaria o Corinthians.
Finais
Antes da grande final, houve a decisão do 3º lugar, entre Real Madrid. O jogo terminou empatado em 1 a 1 e com este placar, o jogo foi decidido nos pênaltis. E aí, deu Necaxa: 4 a 3 em cima dos espanhóis. A finalíssima, foi realizada no dia 14 de janeiro, o Vasco recebia o Timão que estava disposto a realizar esta proeza. Sagrar-se campeão mundial em cima do Vasco, em pleno Maracanã. No primeiro tempo, o jogo termina empatado em 0 a 0, com os dois times perdendo algumas chances. No segundo tempo, a mesma coisa. O zero no placar levou a decisão para a morte súbita, ou Golden Gol. Novamente, nos 30 minutos, nenhum time foi capaz de marcar, o que levou a decisão do primeiro Mundial Interclubes reconhecido pela FIFA, para os pênaltis.
O Timão começou as cobranças, com Rincón batendo forte nocanto esquerdo de Helton. A bola bateu na trave e entrou: 1 a 0. Romário bate o pênalti seguinte e empata: 1 a 1. Fernando Baiano cobra o segundo pênalti e faz o segundo gol do Timão: 2 a 1. Na seqüência, Alex Oliveira empata em 2 a 2. Em seguida, Luizão faz 3 a 2. Aí entrou em campo a estrela do goleirão Dida. O lateral Gilberto bateu forte no canto esquerdo e Dida saltou para pegar. Continuava 3 a 2 para o Timão. O garoto Edú não sentiu a responsabilidade e também cobrou com perfeição: Corinthians 4 a 2. Viola fez a quarta cobrança do Vasco e colocou nas redes: 4 a 3. A seguir, Marcelinho poderia ter se consagrado ao fazer o gol do título, mas o goleiro Helton o impede, pegando o pênalti. O último pênalti foi cobrado por Edmundo, jogador experiente e no qual os vascaínos confiavam cegamente. Dida estava debaixo do gol, frio como sempre, esperando a cobrança para tentar nova defesa. Só que Edmundo cobrou o pênalti como se batesse um tiro de meta: longe do gol. Explosão, o Corinthians é Campeão do Mundo!!! 
video

Campanha do Campeonato Mundial de Clubes FIFA
Jogos: 4
Vitórias: 2
Empates: 2
Derrotas: 0
Gols pró:: 6
Gols contras: 2







sexta-feira, 1 de julho de 2011

CAMPEÕES DA SUPERCOPA DO BRASIL


A Supercopa do Brasil de 1991 foi a segunda e última edição da Supercopa do Brasil. Uma competição, organizada pela CBF e que reuniu as equipes campeã do Campeonato Brasileiro de 1990 o Sport Club Corinthians Paulista e a do Clube de Regatas do Flamengo,campeão da Copa do Brasil de 1990.

A competição foi decidida em um único jogo, realizado no dia 27 de janeiro de 1991 em São Paulo e terminou com a conquista do timão  que venceu a partida pelo placar de 1 a 0, com um gol do craque Neto, aos 25 minutos do segundo tempo.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

CAMPEÕES DO TORNEIO PEQUENA TAÇA DO MUNDO


Com o título da Rio- São Paulo, ganho pelo Timão em 1953, título este que dava ao vencedor o staatus de campeão Nacional, com isso o Corinthians éfoi convidado a participar de um torneio internacional de clubes, na Venezuela. Foram chamados para este torneio internacional o campeão espanhol, Barcelona, o campeão Italiano que era Roma, e a seleção local o Caracas, cidade sede do torneio. 


Considerado uma grande zebra pelos participantes, o alvinegro, pouco conhecido internacionalmente, provou que não temia ninguém e que tinha uma das melhores equipes da época. No primeiro jogocontra a equipe italiana, vitória por 1 x 0 , gol de Luizinho. A segunda partida foi disputa contra a equipe do Barcelona mais com dois gols de Luizinho e um de Carbone, o Corinthians bateu o Barcelona por 3 a 2. Era líder.  


Para fechar o primeiro turno, o Timão enfrenta a seleção local. Dessa vez Cláudio e Carbone garante a terceira vitória consecutiva por 2 a1 no Caracas. Com seis pontos em três jogos, o timão inicia o segundo turno precisando apenas de uma vitória contra o Barça para se sagrar campeão. Num jogo muito disputado, Goiano acaba fazendo o gol da vitória e do título para o alvinegro do Parque São Jorge. 


Para fechar bem a sua participação e confirmar o seu poderio, o Corinthians ganha seus dois últimos jogos, 2 a 0 na seleção de Caracas e 3 a 1 na equipe da Roma, e conquista o Torneio Internacional de forma invicta. O atacante Luizinho terminou como artilheiro, com seis gols, mas Cláudio é quem ganha o prêmio de melhor jogador do torneio. O atacante, autor de cinco gols, recebeu o prêmio e troféu de campeão das mãos do presidente da Venezuela Pérez Jimenez.

Campanha do Torneio Pequena Taça do Mundo
Jogos 6
Vitórias 6
Empates 0
Derrotas 0
Gols pró 12
Gols contra 4

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Campeão do Torneio Rio-São Paulo 2002

O Torneio Rio-São Paulo de 2002 foi a 25ª e última edição do torneio. Ao todo 16 equipes participaram da disputa, sendo nove de São Paulo e sete do Rio de Janeiro, que além dos 4 grandes da capital pauista, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo e do Rio de Janeiro, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, contou com a participação de mais cinco equipes paulistas, Portuguesa, Ponte Preta, Guarani, São Caetano e Jundiaí e três cariocas, América, Americano e Bangu. Dirigido pelo técnico Tetra Campeão do Mundo pela Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira. O Corinthians estreou no Torneio Rio-São Paulo contra o Fluminense, no Maracanã. Não conseguiu a vitória, mas garantiu o empate em 1 a 1. Depois disso, o time se manteve bem no campeonato. Na primeira fase, teve apenas duas derrotas (Santos e Flamengo). O Timão perdeu o atacante Luizão, que brigou com a diretoria e foi embora, ficando mais difícil o sonho do título. Mas nem fez falta. O time ainda bateu o São Paulo por 3 a 1, num o jogo em que o rival era o favorito. Ainda na primeira fase, o Corinthians conseguiu vencer o São Caetano pela primeira vez na história. O time chegou na última rodada em segundo lugar. Se vencesse o Vasco e o Palmeiras perdesse para a Ponte, o Corinthians terminaria a primeira fase em 1° lugar. E foi o que aconteceu. Com um gol nos acréscimos, o Timão venceu o Vasco por 1 a 0 e, favorecido pela derrota do Palmeiras em Campinas, terminou a primeira fase em primeiro lugar e iria pegar o São Caetano na semifinal. Porém, mesmo ficando em 1°, a regra não garantia vantagem ao Corinthians, graças às “inovações” do presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, que estabeleceu que em caso de empates no número de pontos e saldos de gols, o desempate seria quem tivesse menos cartões amarelos e vermelhos. O primeiro jogo da semifinal, disputado no Pacaembu, não foi muito bom para o time do Corinthians. Jogando um mal futebol, o Timão conseguiu um ótimo empate em 1 a 1, diante de um São Caetano que só não venceu porque seus jogadores não foram tão bom de mira. Para piorar, o Corinthians recebeu 4 cartões amarelos contra 3 do São Caetano. No jogo de volta, disputado no dia 28 de abril no Morumbi, o Corinthians mostrava os mesmos erros do primeiro jogo e não conseguia passar pela forte marcação do São Caetano. E o que é pior: aos 27 minutos do primeiro tempo, o time do ABC abre o placar: 1 a 0. no final do primeiro tempo, Wagner do São Caetano põe a mão na bola e como já tinha cartão amarelo, foi expulso, o que iria facilitar, e muito, a vida do Timão. No segundo tempo, o Timão entra bem melhor e consegue uma virada histórica. Com dois gols de Leandro (6 e 15 minutos) e outro de Rogério (35 minutos), o Corinthians se classifica para a final contra o São Paulo, que eliminou o palmeiras.
No dia 5 de maio, Corinthians e São Paulo entram em campo para o primeiro jogo da final. No primeiro tempo, como sempre acontece, o Timão não jogou um bom futebol e terminou a primeira etapa perdendo por 1 a 0. Porém, no segundo tempo, o Corinthians provou que quando quer jogar, ninguém segura. O time entrou arrasador e aos 9 minutos já vencia por 2 a 1, com um gol de Deivid e outro de Leandro. Mas o lance mais bonito da partida ainda estava por vir. Aos 19 minutos, Gil recebe de Vampeta, dá um drible da vaca no zagueiro Emerson e toca na saída Rogério Ceni: 3 a 2. O Corinthians ainda perdeu um gol feito com Deivid e, como quem não faz toma, o São Paulo marcou seu segundo gol. Placar final: 3 a 2 Timão. Bastava um empate no próximo jogo e o Corinthians conquistaria o título que não conquistava desde 1966.
O segundo foi disputado no dia 12 de maio, dia das mães, no Morumbi. O São Paulo começou arrasador e marcou logo aos 2 minutos. Para piorar, o timão perdia nos cartões por 4 a 2. o Corinthians não conseguia articular um bom ataque e ainda via o São Paulo chegar com perigo e desperdiçar várias chances. Com os dois cartões que o São Paulo tomou, igualando em 4 a 4, essa derrota dava o título ao Timão. Mas estava por 1 cartão. No segundo tempo, o Corinthians volta melhor. O time ataca, mas não consegue o gol. O São Paulo nos contra-ataques também não consegue o gol. Quando todo mundo pensava que o jogo iria terminar 1 a 0 para o São Paulo nos gols, mas título para o Timão pelos cartões (4 a 4), Rogério, do Corinthians, bate uma falta perfeita e empata o jogo: 1 a 1. O São Paulo vem desesperado para cima mas não marca. Fim de jogo! Corinthians, campeão pela 5ª vez do Rio-São Paulo, igualando-se a Santos e Palmeiras como os maiores vencedores da competição.
video

Campanha do Torneio rio-São Paulo de 2002
Jogos: 19
Vitórias: 11 
Empates: 6
Derrotas: 2
Gols pró:: 38
Gols contras: 19