quinta-feira, 30 de junho de 2011

CAMPEÕES DO TORNEIO PEQUENA TAÇA DO MUNDO


Com o título da Rio- São Paulo, ganho pelo Timão em 1953, título este que dava ao vencedor o staatus de campeão Nacional, com isso o Corinthians éfoi convidado a participar de um torneio internacional de clubes, na Venezuela. Foram chamados para este torneio internacional o campeão espanhol, Barcelona, o campeão Italiano que era Roma, e a seleção local o Caracas, cidade sede do torneio. 


Considerado uma grande zebra pelos participantes, o alvinegro, pouco conhecido internacionalmente, provou que não temia ninguém e que tinha uma das melhores equipes da época. No primeiro jogocontra a equipe italiana, vitória por 1 x 0 , gol de Luizinho. A segunda partida foi disputa contra a equipe do Barcelona mais com dois gols de Luizinho e um de Carbone, o Corinthians bateu o Barcelona por 3 a 2. Era líder.  


Para fechar o primeiro turno, o Timão enfrenta a seleção local. Dessa vez Cláudio e Carbone garante a terceira vitória consecutiva por 2 a1 no Caracas. Com seis pontos em três jogos, o timão inicia o segundo turno precisando apenas de uma vitória contra o Barça para se sagrar campeão. Num jogo muito disputado, Goiano acaba fazendo o gol da vitória e do título para o alvinegro do Parque São Jorge. 


Para fechar bem a sua participação e confirmar o seu poderio, o Corinthians ganha seus dois últimos jogos, 2 a 0 na seleção de Caracas e 3 a 1 na equipe da Roma, e conquista o Torneio Internacional de forma invicta. O atacante Luizinho terminou como artilheiro, com seis gols, mas Cláudio é quem ganha o prêmio de melhor jogador do torneio. O atacante, autor de cinco gols, recebeu o prêmio e troféu de campeão das mãos do presidente da Venezuela Pérez Jimenez.

Campanha do Torneio Pequena Taça do Mundo
Jogos 6
Vitórias 6
Empates 0
Derrotas 0
Gols pró 12
Gols contra 4

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Campeão do Torneio Rio-São Paulo 2002

O Torneio Rio-São Paulo de 2002 foi a 25ª e última edição do torneio. Ao todo 16 equipes participaram da disputa, sendo nove de São Paulo e sete do Rio de Janeiro, que além dos 4 grandes da capital pauista, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo e do Rio de Janeiro, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, contou com a participação de mais cinco equipes paulistas, Portuguesa, Ponte Preta, Guarani, São Caetano e Jundiaí e três cariocas, América, Americano e Bangu. Dirigido pelo técnico Tetra Campeão do Mundo pela Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira. O Corinthians estreou no Torneio Rio-São Paulo contra o Fluminense, no Maracanã. Não conseguiu a vitória, mas garantiu o empate em 1 a 1. Depois disso, o time se manteve bem no campeonato. Na primeira fase, teve apenas duas derrotas (Santos e Flamengo). O Timão perdeu o atacante Luizão, que brigou com a diretoria e foi embora, ficando mais difícil o sonho do título. Mas nem fez falta. O time ainda bateu o São Paulo por 3 a 1, num o jogo em que o rival era o favorito. Ainda na primeira fase, o Corinthians conseguiu vencer o São Caetano pela primeira vez na história. O time chegou na última rodada em segundo lugar. Se vencesse o Vasco e o Palmeiras perdesse para a Ponte, o Corinthians terminaria a primeira fase em 1° lugar. E foi o que aconteceu. Com um gol nos acréscimos, o Timão venceu o Vasco por 1 a 0 e, favorecido pela derrota do Palmeiras em Campinas, terminou a primeira fase em primeiro lugar e iria pegar o São Caetano na semifinal. Porém, mesmo ficando em 1°, a regra não garantia vantagem ao Corinthians, graças às “inovações” do presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, que estabeleceu que em caso de empates no número de pontos e saldos de gols, o desempate seria quem tivesse menos cartões amarelos e vermelhos. O primeiro jogo da semifinal, disputado no Pacaembu, não foi muito bom para o time do Corinthians. Jogando um mal futebol, o Timão conseguiu um ótimo empate em 1 a 1, diante de um São Caetano que só não venceu porque seus jogadores não foram tão bom de mira. Para piorar, o Corinthians recebeu 4 cartões amarelos contra 3 do São Caetano. No jogo de volta, disputado no dia 28 de abril no Morumbi, o Corinthians mostrava os mesmos erros do primeiro jogo e não conseguia passar pela forte marcação do São Caetano. E o que é pior: aos 27 minutos do primeiro tempo, o time do ABC abre o placar: 1 a 0. no final do primeiro tempo, Wagner do São Caetano põe a mão na bola e como já tinha cartão amarelo, foi expulso, o que iria facilitar, e muito, a vida do Timão. No segundo tempo, o Timão entra bem melhor e consegue uma virada histórica. Com dois gols de Leandro (6 e 15 minutos) e outro de Rogério (35 minutos), o Corinthians se classifica para a final contra o São Paulo, que eliminou o palmeiras.
No dia 5 de maio, Corinthians e São Paulo entram em campo para o primeiro jogo da final. No primeiro tempo, como sempre acontece, o Timão não jogou um bom futebol e terminou a primeira etapa perdendo por 1 a 0. Porém, no segundo tempo, o Corinthians provou que quando quer jogar, ninguém segura. O time entrou arrasador e aos 9 minutos já vencia por 2 a 1, com um gol de Deivid e outro de Leandro. Mas o lance mais bonito da partida ainda estava por vir. Aos 19 minutos, Gil recebe de Vampeta, dá um drible da vaca no zagueiro Emerson e toca na saída Rogério Ceni: 3 a 2. O Corinthians ainda perdeu um gol feito com Deivid e, como quem não faz toma, o São Paulo marcou seu segundo gol. Placar final: 3 a 2 Timão. Bastava um empate no próximo jogo e o Corinthians conquistaria o título que não conquistava desde 1966.
O segundo foi disputado no dia 12 de maio, dia das mães, no Morumbi. O São Paulo começou arrasador e marcou logo aos 2 minutos. Para piorar, o timão perdia nos cartões por 4 a 2. o Corinthians não conseguia articular um bom ataque e ainda via o São Paulo chegar com perigo e desperdiçar várias chances. Com os dois cartões que o São Paulo tomou, igualando em 4 a 4, essa derrota dava o título ao Timão. Mas estava por 1 cartão. No segundo tempo, o Corinthians volta melhor. O time ataca, mas não consegue o gol. O São Paulo nos contra-ataques também não consegue o gol. Quando todo mundo pensava que o jogo iria terminar 1 a 0 para o São Paulo nos gols, mas título para o Timão pelos cartões (4 a 4), Rogério, do Corinthians, bate uma falta perfeita e empata o jogo: 1 a 1. O São Paulo vem desesperado para cima mas não marca. Fim de jogo! Corinthians, campeão pela 5ª vez do Rio-São Paulo, igualando-se a Santos e Palmeiras como os maiores vencedores da competição.
video

Campanha do Torneio rio-São Paulo de 2002
Jogos: 19
Vitórias: 11 
Empates: 6
Derrotas: 2
Gols pró:: 38
Gols contras: 19

Campeão do Torneio rio-São Paulo 1966

O Torneio Rio-São Paulo de 1966 teve um personagem relevante na equipe do Corinthians, o craque das pernas tortas Garrincha, chegou ao time do povo para tentar por fim no jejum que naquela altura já incomodava a torcida corintiana, porém, no dia 2 de Março no estádio do Pacaembu o velho Mané já com 33 anos, e muito mal fisicamente, não encantou os torcedores logo em sua estréia, no Torneio Rio-São Paulo, Garrincha jogou  mal e ainda teve que assistir ao Corinthians perder para o Vasco, por 3 a 0. O Torneio Rio-São Paulo de 1966 estava em sua  18ª edição. Como nos anos anteriores a disputa era em pontos corridos, mas ao fim do torneio, quatro equipes, Botafogo, Corinthians, Santos e Vasco estavam na primeira posição. Devido aos preparativos para a disputa da Copa do Mundo, e com muitos convocados entre os clubes em questão, e também porque os clubes não quiseram jogar com reservas as federações do Rio e de São Paulo junto com CBD, resolveram não realizar um quadrangular extra e proclamar os quatro primeiros colocados como campeões empatados, sendo que o Vasco fez a melhor campanha, era o clube com mais vitórias empatado com o Corinthians, porém seu saldo de gols era maior.

Campanha do Torneio Rio-São Paulo de 1966.

Jogos: 9
Vitórias: 5 
Empates: 1
Derrotas: 3
Gols pró:: 15
Gols contras: 15

Campeão do Torneio Rio-São Paulo 1953 - 1954

Em 1953, o Corinthians era o atual Bicampeão Paulista, com estas credências o time entrou no Torneio Rio-São Paulo como um dos favoritos. Na primeira partida contra o Botafogo vitória por 1x0, na sequencia derrota para o São Paulo por 3x1, na terceira partida outro tropeço, empate contra o Fluminense em 3x3. Contra o Flamengo uma goleada histórica por 6x0, fez com que os jogadores tivesse a confiança que faltava. Empatou mais três partidas e perdeu duas, terminando com um ponto à frente do Vasco, para quem perdeu a última partida dia 24 de Maio no Rio Janeiro por 1x0. derrota que não influenciou na conquista do segundo título do Torneio Rio-São Paulo.

Campanha do Torneio Rio-São Paulo de 1953
Jogos: 9
Vitórias: 5 
Empates: 2
Derrotas: 2
Gols pró:: 22
Gols contras: 13

Um Corinthians arrasador foi assim Os primeiros jogos do Rio- São Paulo em 1954, em seis partidas, seis vitórias, Botafogo, América, Vasco, Fluminense, Flamengo e Portuguesa, não foram pareos para o Timão.
O bicampeonato já parecia estar garantido
Mas duas derrotas nos jogos seguintes, contra o São Paulo e Santos, acabaram abalando a estrutura no Timão e o técnico Rato, acabou sendo demitido. Para o seu lugar, o presidente Alfredo Ignácio Trindade contratou o técnico Osvaldo Brandão.
O novo técnico conseguiu motivar o Timão logo de cara. Em sua estréia, o Corinthians ganhou do Palmeiras por 1 a 0, foi favorecido pela derrota do Fluminense para o Vasco e conquistou o bicampeonato no Torneio Rio-São Paulo.

Campanha do Torneio Rio-São Paulo de 1954
Jogos: 9
Vitórias: 7
Empates: 0
Derrotas: 2
Gols pró:: 17
Gols contras: 11

Campeão do Torneio Rio-São Paulo 1950

Torneio Rio-São Paulo é um torneio de futebol interestadual disputado por clubes do Rio de Janeiro e de São Paulo. desde 1933, mas só passou a ser disputada anualmente a partir de 1950. Em fevereirode 1950, o Timão conquistou o Torneio Rio - São Paulo com uma boa campanha: sete jogos, cinco vitórias e uma derrota. A campanha começou com uma vitória sobre o rival Plameiras por 3 a 2. Depois foi a vez do esquadrão do Vasco, que seria a base da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, cair no Pacaembu: 2 a 1, de virada. O Timão seguia firme rumo ao título: ganhou do Flu, no Rio, por 3 a 1, da Portuguesa por 5 a 3 e assim por diante. No jogo decisivo, pela última rodada, o Timão empatou com o Botafogo e garantiu a taça.
Baltazar, com nove gols foi o artilheiro do Corinthians e também da competição.
O primeiro título interestadual do clube serviu para colocar o time de novo entre os maiores do país, já que na época o torneio tinha prestígio de campeonato nacional.

Campanha do Torneio Rio-São Paulo de 1950
Jogos: 7
Vitórias: 5
Empates: 1
Derrotas: 1
Gols pró:: 20
Gols contras: 15

domingo, 26 de junho de 2011

Campeão Brasileiro de 2005

Com uma equipe Repleta de estrelas o Corinthians entrou no Campeonato Brasileiro de 2005, com um único objetivo, ser campeão, Carlitos Tevez, Carlos Albeto, Sebá, Roger, Gustavo Nery, Marcelo Mattos e Mascherano, foram apenas alguns dos jogadores trazidos pela MSI, para formar um time de galáticos. 


O início não foi muito bom: o time só foi ganhar na 4ª rodada, depois ganharam 5 partidas seguidas e subiu algumas posições e ficou entre os primeiros, a caminhada rumo ao título continuou com altos e baixos, mesmo assim terminou o primeiro turno em segundo lugar na tabela. 


O começo do 2º turno não foi muito bom para o Timão, derrotas nas duas primeiras rodadas, mais dois fatos inusitados ocorreram neste evento o primeiro foi no dia 25 de setembro, o Corinthians foi até o Rio jogar contra o Flamengo. Antes do jogo, o presidente do clube rubro-negro provocou o Tevez, dizendo que não o conhecia. Pois bem. Carlitos deu um show de bola, fez dois gols e garantiu a vitória por 3 a 1. 


O segundo foi no dia 02 de outubro, Isso porque foram anulados 11 jogos que foram apitados pelo juiz Edílson Pereira de Carvalho, que teve ligações com a máfia dos resultados e manipulou vários resultados de jogos. 
O Corinthians teve dois jogos apitados por ele: as derrotas para o São Paulo, por 3 a 2 e para o Santos, de 4 a 2. Com isso  o Timão teve a chance de recuperar os pontos perdidos. Com essa mudança, o Corinthians não precisou jogar para chegar ao topo da tabela, de onde não saiu mais. Para isso, o time ganhou do Brasiliense, Fluminense, Fortaleza. Nessas alturas, o time estava três pontos a frente do segundo colocado, o Goiás. 


O próximo jogo seria contra o Santos. Aquele mesmo que fora remarcado. Num jogo polêmico, dentro e fora de campo, o Timão venceu por 3 a 2 e quebrou um tabu de quatro anos sem vitória contra o time da Vila, o outro jogo remarcado foi contra o São Paulo. 


Na partida que foi anulada, a vitória foi do São Paulo por 3 a 2. Nesse jogo, a história foi diferente: 1 a 1 e mais um pontinho precioso para o Timão. O Corinthians chegou a abrir 10 pontos de vantagem em relação ao 2º colocado. A torcida já estava eufórica, gritando "É campeão!".

Logo depois a equipe voltou a tropeçar, O time empatou em casa com o Vasco e perdeu para o Cruzeiro, fora. a diferença estava dinuindo. E o próximo jogo seria contra o Santos.
Num jogo expetacular em  Carlitos Tevez comandou, fez três gols, o Corinthians venceu o time da baixada por 7 a 1 e trouxe tranquilidade à torcida. 
video


O Campeonato Brasileiro de 2005 foi muito disputado,e esses altos e baixo do Corinthians quase lhe custou o Título, o Internacional de Porto Alegre vice líder, encostou perigosamente  e o jogo foi considerado uma final, e terminou empatado em 1 a 1, gols de Carlitos Tevez e Sóbis. Faltavam dois jogos para o término do campeonato. Se o Corinthians vencesse a Ponte Preta, no Morumbi e o Inter não ganhasse do Palmeiras, o título já era do Timão. 


Em São Paulo, o Timão sofreu. Saiu perdendo, empatou ainda no primeiro tempo, e conseguiu marcar dois gols no finalzinho, o que lhe garantia o título, pois o Inter apenas empatava. Mas faltando apenas três minutos para o fim, o Inter faz um gol e adia a festa alvinegra. O grito continuava entalado.

O Campeonato ficou para ser decidido na última rodada, dia 4 de dezembro no estádio do Serra dourada o Corinthians podia até perder, desde que o Inter não descontasse uma diferença de seis gols de saldo, ou seja, quase impossível. 


Em Goias o Timão saiu perdendo, mas conseguiu virar o jogo com Tevez e Coelho., mais a equipe do Goias protagonizou nova virada, o Corinthians acabou perdendo o jogo por 3 a 2. Mas o resultado era o que pouco importava, até porque o Internacional não conseguiu nem ganhar o seu jogo. Festa Corinthiana no Serra Dourada, Quarto Título Nacional do Timão.
video




Campanha do Campeonato Brasileiro de 2005
Jogos: 42
Vitórias: 24
Empates: 9
Derrotas: 9
Gols pró:: 87
Gols contras: 59

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Campeão Brasileiro de 1999

O Corinthians que já tinha uma excelente equipe a base era a mesma do ano anterior, mesmo assim foi em busca de reforços para tentar consegui o inédito tricampeonato, foram contratados o goleiro Dida, os zagueiros Nenê e João Carlos, o lateral César Prates, o volante Marcos Senna, o meia Luiz Mário e o artilheiro Luizão. 


A campanha da Primeira Fase refletiu o domínio absoluto do alvinegro: 14 vitórias, 2 empates e apenas 5 derrotas , com goleadas como, 4x1 sobre o Santos e 4x0 sobre o Internacional-RS e também derrotas com o sofrida por 4x0, para o Atlético-MG, jogo realizado no maracanã.. o Timão terminou a primeira fase na primeira posição e passou para as quartas-de-final. 


O primeiro adversário do Timão foi o Guarani, na primeira partida, em Campinas, o jogo foi bom as duas equipes criaram boas chances de lado a lado, mas no final o placar não foi alterado: 0 a 0. Na segunda partida, no estádio do morumbi, o Corinthians entrou em campo sabendo que jogava por mais dois empates. Mesmo assim partiu para cima do clube campineiro, os primeiros dez minutos de partida foram sufocante para o guarani, o Timão alugou o meio de campo e o primeiro gol era questão de tempo. 


Aos 19 minutos, o primeiro gol, o lateral Kléber avança pela esquerda e cruza para Marcelinho completar dentro da área: 1x0. Na etapa final, a pressão continuou, Marcelinho, Edílson e Fernando Baiano perderam gols incríveis. Mas, aos 15 minutos, Fernando Baiano cruzou da esquerda, Ricardinho matou no peito e chutou forte, sem defesa para Gléguer:, golaço 2x0 e fim de papo. Terceira partida, também disputada no Morumbi no dia 24 de novembro, o Guarani precisaria vencer por três gols de diferença. E entrou disposto a tentar esta missão impossível. 


Mas, novamente, só deu Corinthians aos 2 minutos de jogo. Luizão perde a primeira chance, chutando na trave. Aos 4, foi a vez de Rincón chutar de longe para grande defesa de Gléguer, porém em um contra ataque o Guarani marcou primeiro, com Marcinho, aos 29 minutos. E teve a chance de fazer o segundo, dez minutos depois, através de um pênalti cometido por Nenê. Dida, justificando sua fama de pegador de pênaltis, defendeu a cobrança.


No segundo tempo o Timão empatou aos 20 minutos com Luizão completando cruzamento de Marcelinho, da direita. e garantindo a vaga semifinais.

A primeira partida entre Corinthians e São Paulo, foi no dia 28 de novembro, foi um dos jogos mais espetaculares dos play-offs. Nenê abriu o placar para o Timão aos 23 minutos. Aos 29, Raí empatou, mas dois minutos depois, Ricardinho coloca o Timão na frente outra vez. o São Paulo em desvantagem parte para cima e empata, aos 40, com Edmílson. 


Tudo isso no primeiro tempo. No segundo tempo, o São Paulo começou mais rápido que o Timão. Mas em um escanteio defendido por Dida que em uma rárida reposição, lança Edílson que sofre falta apósWilson puxar a camisa do Capetinha dentro da área. Pênalti, que Marcelinho converteu, 3x2. Só que os dois lances mais espetaculares ainda estavam por vir. Dez minutos depois, o São Paulo perdeu a primeira chance do empate. Nenê cortou a bola com a mão e Edílson Pereira de Carvalho marcou pênalti. Raí cobra e Dida defende. 


A Fiel foi a loucura. A vitória já parecia certa quando, aos 47 minutos, outro pênalti para o São Paulo. Raí quer cobrar novamente. Ele inverte o canto. Dida também e defende de novo. A Fiel não acredita no que vê, mas era verdade. Dida tinha acabado de entrar para história do Timão. A segunda partida da desisão foi realizado no dia 5 de dezembro, e para o coringão bastava uma vitória simples para garantir vaga na final. No primeiro tempo pos dois times desperdiça várias oportunidades, só aos 45 minutos, Ricardinho abre o placar para o Timão. 


No segundo tempo, novamente ambos os times desperdiçam muitas chances, até que Vágner, aos 25 minutos, empata para o São Paulo. Só que o tricolor não teve nem tempo de comemorar, 2 minutos depois Edílson, aproveitando um toque de Kléber, fecha o placar 2x1 e coloca o Corinthians na final do Brasileiro.

A primeira partida da final, foi realizada em Belo Horizonte, o Corinthians começou o jogo perdendo, com um gol do centroavante Guilherme aos 15 segundos de jogo. O Atlético Mineiro aproveitando que a equipe do Corinthians jogava muito mal, marca novamente com Guilherme aos 27 minutos aos 39, o Timão diminiu com Vampeta, mais a tarde era do Guilherme,que marca mais uma vez, fim do primeiro tempo em 3x1 para o Galo. O Corinthians volta no segundo tempo melhor e consegue diminuir a vantagem atleticana, Luizão, aos 27 minutos marca o segundo para o Timão. Placar final: 3 a 2 para o Atlético. 
video
A segunda partida da decisão foi disputado no Morumbi dia 19 de dezembro, o Corinthians entra em campo empurrado pela torcida e volta a jogar seu bom futebol e não tem dificuldades para marcar o primeiro gol com Luizão aos 28 do primeiro tempo, Na segunda etapa não foi diferente e aos 14 minutos do segundo, Luizão marca novamente e leva a decisão para a terceira partida do play off. 
video
No dia 22 de dezembro de 1999, a terceira e ultima partida da decisão também foi disputada no estádio do Morumbi, o Timão tinha a vantagem de jogar pelo empate, a fiel assistiu a uma das finais mais dramáticas e cardíacas dos últimos tempos. No primeiro tempo, nada de gols, apesar de ter apresentado boas chances Enquanto Guilherme levava perigo para o gol do Corinthiano , Marcelinho Carioca cobrava faltas com muito perigo e, uma delas, chegou a bate na trave e sai. No segundo tempo o Atlético volta disposto a marcar um gol e levar o título. mais o Corinthians armou uma defesa bem sólida e segurou o resultado que garantiu o Bi Campeonato o terceiro da história.
video




Campanha do Campeonato Brasileiro de 1999
Jogos: 29
Vitórias: 18
Empates: 5
Derrotas: 6
Gols pró:: 61
Gols contras: 38


Campeão Brasileiro de 1998

Em 1998, o Corinthians estreou com uma vitória de 1 a 0 contra o Vasco, em pleno Maracanã. Com um dos times de maior qualidade técnica da história deu um show de bola e só foi perder na 13ª partida para o Bragantino 1 a 0. 


O Corinthians disparou na liderança de tal maneira que, mesmo ficando cinco rodadas seguidas sem ganhar, ainda terminou a Primeira Fase na primeira colocação, levando a vantagem de decidir em casa e também poder jogar por empate. Nas quartas-de-final, o adversário era o Grêmio que se classificou  em oitavo no geral. Primeiro Jogo em Porto Alegre, vitória por 1 a 0, na segunda partida o em um dos raros momentos nessa competição o Corinthians joga mal e perde no Pacaembu por 2 a 0 e passa a vantagem do empate para o Grêmio. 


A classificação veio apenas na terceira partida que aconteceu no estádio do Pacaembu dia 25 de novembro, Edílson marcou o gol que deu a classificação de 1 a 0 e colocou o Tímão na semifinais. Na primeira partida da semifinal, o adversário foi o Santos. 


O primeiro jogo foi na Vila, e o Timão perdeu por 2 a 1, mas se recuperou no segundo jogo, quando ganhou por 2 a 0. A terceira e decisiva partida aconteceu no dia 9 de dezembro, depois de começar perdendo, com um gol de Viola, o Corinthians empata com Edílson no segundo tempo e vai para a final contra o Cruzeiro. 
Mineirão lotado, com esse clima de pressão o Cruzeiro chegou a esta com 2 a 0 de vantagem no placar, o Timão foi buscar o empate. Logo depois, o juiz deixa de marcar um pênalti claro em Edílson. O atacante Dinei, campeão brasileiro em 1990, foi o grande destaque ao entrar, fazer um gol e dar o passe para o outro, de Marcelinho. 
video
O segundo jogo termina em 1 a 1. Dinei novamente foi o nome do jogo, ao entrar e dar o passe para Marcelinho marcar. O gol do Cruzeiro foi marcado por Marcelo. Agora, para o Timão bastava outro empate para o título.
video

Na finalíssima, disputado no Morumbi no dia 23 de dezembro, o primeiro tempo termina em 0 a 0. O segundo tempo começa, com a entrada do pé-quente Dinei. Em um passe espetacular ele deixa o atacante Edílson na cara do gol para abrir o placar, aos 25 minutos. 


Festa corintiana no Morumbi! Mas ainda não havia acabado. Aos 36 minutos,em outra jogada de Dinei, Marcelinho Carica faz 2 a 0  e liguida a fatura. O Corinthians conquista seu segundo título Brasileiro.
video

Campanha do Campeonato Brasileiro de 1998
Jogos: 32
Vitórias: 18
Empates: 7
Derrotas: 7
Gols pró:: 57
Gols contras: 38

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Campeão Brasileiro de 1990

No início dos anos 90 o Corinthians vivia um momento complicado a pressão para conquistar um título nacional era grande, muitos dizem que esta pressão era maior do que a atual, existente para conquistar uma Libertadores. 

O Corinthians já havia conquistado 20 vezes o Campeonato Paulista e 4 o Torneio Rio-São Paulo. Porém, faltava uma conquista no âmbito nacional . Com um time modesto liderado principalmente pelo o craque Neto e também pelo goleiro Ronaldo, o time se classificou na última rodada de classificação, vencendo a Equipe do Náutico pelo placar de 1x0 no Estádio do Pacaembu.

Nas quartas de finais o Corinthians enfrentou o Atlético Mineiro, apontado por muitos o favorito no confronto e também para conquista do título nacional , o Timão nem deu bola para os especialista e logo no primeiro jogo venceu por 2x1, na segunda partida em Minas Gerais e empate por 0x0, e passaporte carimbado para as semi-finais contra a quipe do Bahia. 
video
A primeira partida foi realizada no Pacaembu, debaixo de uma chuva muito forte, mais com um gol de falta do maestro Neto e outro gol contra do adversário, o Timão venceu por 2x1 em São Paulo e foi para Salvador jogar a segunda partida. 

A segunda partida foi realizada no estádio da Fonte Nova, com muita raça o Timão segurou o empate por 0x0 e arrancou a classificação, e o Corinthians chega a segunda decisão do desejado Campeonato Brasileiro. O adversário da vez era um velho conhecido, o rival São Paulo. 
video


No primeiro jogo da grande final 13/12/1990, o Corinthians entrou em campo, mais uma vez como a zebra, e deu zebra o Timão venceu por 1x0 com gol de Wilson Mano após cruzamento de Neto.
video
Na segunda partida dia 16/12/1990, com muita raça e mesmo sem muitas estrelas, aquela equipe havia entrado para a história alvinegra..

O estádio do Morumbi estava lotado, o jogo final do Brasileiro de 1990 foi presenciado por mais de 100 mil pessoas, 80% de torcedores eram corinthianos, os são paulinos ficaram apenas com a parte atrás de um dos gols, parecia uma festa anunciada que não poderia dar errado, e foi exatamente isto que aconteceu, com um time muito equilibrado, o Corinthians conseguiu ganhar outra vez do tricolor, com um gol chorado de Tupãzinho, aos 9 minutos do 2° tempo. 
video


Fim da espera o Corinthians conquista o seu primeiro título Brasileiro.
Enfim, acabava naquela tarde de 16 de dezembro de 1990 o estigma regional do Corinthians. O clube alvinegro era campeão nacional pela primeira vez e garantia seu lugar no olimpo do futebol brasileiro. Era a consagração de um time sem estrelas, mas que esbanjava vontade e raça para vencer, além de contar com um inspiradíssimo Neto, nome maior daquele elenco e principal responsável pela conquista.

Campanha: Campeonato Brasileiro 1990
Jogos: 25
Vitórias: 12
Empates: 8
Derrotas: 5
Gols pró:: 23
Gols contras: 20

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Campeão da Copa do Brasil de 2009

A estréia do Corinthians na competição aconteceu no dia 04 de março contra o Itumbiara de Goiás, data também que marcou o retorno de Ronaldo fenômeno aos gramados brasileiros. Com gols de Chicão e André Santos, o Timão fez 2 a 0 e se classificou para a próxima fase da copa eliminando o jogo de volta. Porém, os gols e a classificação foram ofuscados por um outro acontecimento: a estréia de Ronaldo com a camisa do Corinthians. O Fenômeno entrou aos 22 minutos do segundo tempo. Visivelmente acima do peso, o atacante deu um ou dois dribles e foi só. 
Na 2ª fase, o Timão enfrentou o Mixto de Mato Grosso do Sul, novamente venceu a primeira partida por 2x0 com gols de Chicão e André Santos e eliminou a segundo confronto. O Atlético Paranaense foi o adversário que o Corinthians teve que superar nas oitavas de final, no primeiro jogo que disputado na Arena da Baixada o Corinthians entrou meio relaxado e quando viu, o jogo já estava 3x0 para o Atlético, placar que ficaria muito difícil de reverter mesmo decidindo a vaga em casa, mais raças a dois gols no finalzinho do jogo, um aos 41 minutos marcado por Cristian e outro aos 47 minutos pelo atacante Dentinho, o Corinthians consegue um resultado que lhe garantia a simples missão de vencer por apenas um gol de diferença no Pacaembu. Na segunda Ronaldo marcou duas vezes e despachou o time paranaense. Nas quartas de finais, o Fluminense era o adversário da vez a ser batido. O primeiro jogo foi no Pacaembu, com uma vitória simples do Coringão, gol de Dentinho. A segunda partida foi no Maracanã, o Timão em noite quase perfeita começou arrasador e fez 2x0 com gols de Chicão e Jorge Henrique, mas acabou tomando o empate. Menos mal o empate garantiu o Timão na semifinal. O primeiro jogo da semifinal contra o Vasco foi disputado no Maracanã, empate por 1x1, este gol que o atacante Dentinho fez no maracanã, foi o gol que garantiu a classificação, porque na segunda partida no Pacaembu houve outro empate, só que desta vez sem gols. 
video
Corinthians e Internacional fizeram uma final emocionante, rivalidade acirrada, os colorados diziam que tinha contas a acertar e queriam vingança pelo vice campeonato Brasileirão de 2005. O Corinthians por sua vez também estava entalado com o Inter, desde a queda para a segunda divisão, quando especulou-se que o inter tenha entregado o jogo contra o Goiás. O primeiro jogo, disputado no Pacaembu, foi vencido pelo Timão por 2 x 0. Aos 26 minutos, Jorge Henrique abre o placar, após boa jogada de Marcelo, que entrara no lugar de André Santos, que estava na África do Sul com a Seleção Brasileira. No segundo tempo, logo aos 8 minutos, Ronaldo faz o dele, após belo passe de Elias. O Inter pressionava e buscava o gol, mas Felipe fazia grandes defesas e evitou que o timão tomasse gol em casa. 
video
A partida decisiva aconteceu dia 1º de julho,O Corinthians enfrentar o Beira-Rio lotado com um único objetivo ser Tricampeão da Copa do Brasil. Todo corintiano sabia que ia ser difícil e que fazer um gol fora de casa seria fundamental. Porém, jogando um futebol de encher os olhos, o primeiro tempo termina com o placar de 2 x 0 para o Timão, gols de Jorge Henrique e André Santos. O título estava na mão... o Internacional bem que tentou, mas parou no 2 x 2. Após o empate, uma confusão generalizada acaba com a expulsão de D'Alessandro que ainda tenta  levar algum jogador do Corinthians mais cedo para o vestiário, assim ele parte para cima do capitão Willian, que apenas ri e se afasta do baixinho argentino. Elias também foi expulso logo em seguida. Mas não tinha mais problemas. Fim de jogo! Corinthians campeão da Copa do Brasil de 2009!
video

Campanha da Copa do Brasil 2009
Jogos: 10
Vitórias: 5
Empates: 4
Derrotas: 1
Gols pró:: 16
Gols contras: 8

Campeão da Copa do Brasil de 2002

Jogando mal o Corinthians enfrentou na estréia o River do Piauí na primeira partida jogo, na casa do adversário, o Timão não conseguiu vencer por dois de diferença, o que eliminaria o jogo de volta, mas conseguiu a vitória por 2 a 1. Em São Paulo, o Timão foi superior e venceu por 2 a 0. Na 2ª fase, com um 6 a 2 contra o Americano do Rio, na casa dele, o Timão elimina o 2° jogo e vai para as oitavas enfrentar o Cruzeiro. 


A primeira partida, disputada no Morumbi, o Corinthians cedeu o empate em 2 a 2 ao Cruzeiro, depois de estar vencendo por 2 a 0. O Timão vai ao Mineirão sabendo que iria ser muito difícil a classificação. O primeiro tempo termina em 0 a 0 (resultado este que dava a classificação ao time mineiro). No segundo tempo, o Corinthians volta com raça. Aos 15 minutos, Fabrício acerta um belo chute a abre o placar. 


A porteira estava aberta. Aos 29 minutos, já estava 3 a 0 para o Timão. O Cruzeiro precisaria marcar 4 gols. E olha que quase consegue. Com duas bobeadas da zaga corintiana, o Cruzeiro esboça uma reação, mas era tarde demais. Placar final: 3 a 2 Timão. Nas quartas, o Corinthians enfrentou o Paraná. Com uma vitória por 3 a 1 dentro de casa, e derrota por apenas 1 a 0 no Paraná 0 o Corinthians conseguiu a classificação, num jogo pra lá de cardíaco. Mas o nervosismo maior ainda estava por vir na semifinal, onde o time enfrentaria o São Paulo. 


O primeiro jogo foi decisivo para a classificação. Com 2 gols de Deivid, o Timão venceu por 2 a 0 e poderia perder o segundo jogo por 1 gol de diferença. E foi o que aconteceu. O São Paulo abriu o placar aos 2 minutos do 2° tempo. Aos 15, Deivid marca e deixa tudo igual. Porém, 4 minutos depois o São Paulo marca outro e fica na frente. Corinthians ainda marcou um gol legítimo que foi anulado pelo juiz. Mas não faz mal. 


Com derrota por apenas 1 gol de diferença, o Corinthians vai à sua 3ª final de Copa do Brasil, contra um time desconhecido, porém perigoso: o Brasiliense, de Brasília (time do ex-senador cassado, Luis Estevão), de apenas dois anos de existência, mas muita história pra contar. Afinal, o time passou pelo Fluminense nas quartas e pelo Atlético Mineiro na semifinal, com direito a 3 a 0 no Mineirão.
video
No primeiro jogo, disputado no Morumbi no dia 8 de maio, o Corinthians entrou em campo com a responsabilidade de ganhar da “zebra” da competição. O jogo foi muito disputado e difícil e o 1° tempo terminou empatado em 0 a 0. Os torcedores já começaram a ficar impacientes. No segundo tempo, logo aos 8 minutos, Deivid abre o placar para o Timão. 


Mas não deu nem tempo de comemorar: 1 minutos depois, o Brasiliense empata, após uma bela jogada de Gil Baiano, que passou a bola entre as pernas de Vampeta e tocou para Maurício marcar. Esse resultado não seria nada bom para as pretensões corintianas. 


Sorte que aos 34 minutos, Gil, depois de dividir a bola com o zagueiro adversário, entra livre na área e toca para Deivid marcar seu 2° gol no jogo. O time de Brasília ainda teve um pênalti não marcado pelo juiz. Placar final: 2 a 1 para o Timão!
video
Três dias depois de se sagrar campeão do Torneio Rio-São Paulo, o Corinthians entra em campo no dia 15 de maio no estádio Serejão, em Taguatinga (DF), para conquistar mais um título. 


O empate dava ao título ao Timão, mas o time local começou com tudo para cima do Corinthians. O primeiro tempo parecia que ia terminar empatado, quando, aos 41 minutos, Fabrício perde a bola para o ataque do Brasiliense, que sofre falta em seguida. Wellington Dias bate e faz 1 a 0 para o time de Brasília, para delírio dos torcedores no estádio. 
Mas os torcedores do Timão, que não eram poucos, sabiam que o Corinthians voltaria para o segundo tempo diferente. Com cara de campeão. 


E, maia uma vez, não se enganaram. Jogando o futebol que sabe, o Corinthians voltou com tudo. Aos 19 minutos, Ricardinho toca pra Leandro, que cruza para Deivid, marcar o gol do título. Um minuto depois, Gil perde um gol incrível na cara do gol. 


O Brasiliense bem que tentou, mas não conseguiu marcar outro gol. Placar final: 1 a 1 e Corinthians Bicampeão da Copa do Brasil!
Deivid foi o artilheiro da competição, com 13 gols, um recorde na competição.


Campanha da Copa do Brasil de 2002
Jogos: 11
Vitórias: 7
Empates: 2
Derrotas: 2
Gols pró:: 24
Gols contras: 13