quarta-feira, 29 de junho de 2011

Campeão do Torneio Rio-São Paulo 2002

O Torneio Rio-São Paulo de 2002 foi a 25ª e última edição do torneio. Ao todo 16 equipes participaram da disputa, sendo nove de São Paulo e sete do Rio de Janeiro, que além dos 4 grandes da capital pauista, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo e do Rio de Janeiro, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, contou com a participação de mais cinco equipes paulistas, Portuguesa, Ponte Preta, Guarani, São Caetano e Jundiaí e três cariocas, América, Americano e Bangu. Dirigido pelo técnico Tetra Campeão do Mundo pela Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira. O Corinthians estreou no Torneio Rio-São Paulo contra o Fluminense, no Maracanã. Não conseguiu a vitória, mas garantiu o empate em 1 a 1. Depois disso, o time se manteve bem no campeonato. Na primeira fase, teve apenas duas derrotas (Santos e Flamengo). O Timão perdeu o atacante Luizão, que brigou com a diretoria e foi embora, ficando mais difícil o sonho do título. Mas nem fez falta. O time ainda bateu o São Paulo por 3 a 1, num o jogo em que o rival era o favorito. Ainda na primeira fase, o Corinthians conseguiu vencer o São Caetano pela primeira vez na história. O time chegou na última rodada em segundo lugar. Se vencesse o Vasco e o Palmeiras perdesse para a Ponte, o Corinthians terminaria a primeira fase em 1° lugar. E foi o que aconteceu. Com um gol nos acréscimos, o Timão venceu o Vasco por 1 a 0 e, favorecido pela derrota do Palmeiras em Campinas, terminou a primeira fase em primeiro lugar e iria pegar o São Caetano na semifinal. Porém, mesmo ficando em 1°, a regra não garantia vantagem ao Corinthians, graças às “inovações” do presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, que estabeleceu que em caso de empates no número de pontos e saldos de gols, o desempate seria quem tivesse menos cartões amarelos e vermelhos. O primeiro jogo da semifinal, disputado no Pacaembu, não foi muito bom para o time do Corinthians. Jogando um mal futebol, o Timão conseguiu um ótimo empate em 1 a 1, diante de um São Caetano que só não venceu porque seus jogadores não foram tão bom de mira. Para piorar, o Corinthians recebeu 4 cartões amarelos contra 3 do São Caetano. No jogo de volta, disputado no dia 28 de abril no Morumbi, o Corinthians mostrava os mesmos erros do primeiro jogo e não conseguia passar pela forte marcação do São Caetano. E o que é pior: aos 27 minutos do primeiro tempo, o time do ABC abre o placar: 1 a 0. no final do primeiro tempo, Wagner do São Caetano põe a mão na bola e como já tinha cartão amarelo, foi expulso, o que iria facilitar, e muito, a vida do Timão. No segundo tempo, o Timão entra bem melhor e consegue uma virada histórica. Com dois gols de Leandro (6 e 15 minutos) e outro de Rogério (35 minutos), o Corinthians se classifica para a final contra o São Paulo, que eliminou o palmeiras.
No dia 5 de maio, Corinthians e São Paulo entram em campo para o primeiro jogo da final. No primeiro tempo, como sempre acontece, o Timão não jogou um bom futebol e terminou a primeira etapa perdendo por 1 a 0. Porém, no segundo tempo, o Corinthians provou que quando quer jogar, ninguém segura. O time entrou arrasador e aos 9 minutos já vencia por 2 a 1, com um gol de Deivid e outro de Leandro. Mas o lance mais bonito da partida ainda estava por vir. Aos 19 minutos, Gil recebe de Vampeta, dá um drible da vaca no zagueiro Emerson e toca na saída Rogério Ceni: 3 a 2. O Corinthians ainda perdeu um gol feito com Deivid e, como quem não faz toma, o São Paulo marcou seu segundo gol. Placar final: 3 a 2 Timão. Bastava um empate no próximo jogo e o Corinthians conquistaria o título que não conquistava desde 1966.
O segundo foi disputado no dia 12 de maio, dia das mães, no Morumbi. O São Paulo começou arrasador e marcou logo aos 2 minutos. Para piorar, o timão perdia nos cartões por 4 a 2. o Corinthians não conseguia articular um bom ataque e ainda via o São Paulo chegar com perigo e desperdiçar várias chances. Com os dois cartões que o São Paulo tomou, igualando em 4 a 4, essa derrota dava o título ao Timão. Mas estava por 1 cartão. No segundo tempo, o Corinthians volta melhor. O time ataca, mas não consegue o gol. O São Paulo nos contra-ataques também não consegue o gol. Quando todo mundo pensava que o jogo iria terminar 1 a 0 para o São Paulo nos gols, mas título para o Timão pelos cartões (4 a 4), Rogério, do Corinthians, bate uma falta perfeita e empata o jogo: 1 a 1. O São Paulo vem desesperado para cima mas não marca. Fim de jogo! Corinthians, campeão pela 5ª vez do Rio-São Paulo, igualando-se a Santos e Palmeiras como os maiores vencedores da competição.
video

Campanha do Torneio rio-São Paulo de 2002
Jogos: 19
Vitórias: 11 
Empates: 6
Derrotas: 2
Gols pró:: 38
Gols contras: 19

Nenhum comentário:

Postar um comentário